segunda-feira, 25 de maio de 2015

Menina R

Dizem que sou muito esquecido, mas lembro-me quando indicavas a tua idade com os dedos de uma mão. 
Depois, precisavas das duas mãos. Agora, agora os dedos das tuas mãos não são suficientes.
Não te preocupes, o pai e mãe estão sempre a tua beira para o que precisares.

Parabéns Menina R.

Mas não te esqueças, que a mão também serve para te dar uma sapatada, se precisares. 

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Almoço de casamento


Eu sei que vocês sabem como se comportar numa almoço de casamento, mas só para aqueles que por vezes tem lapsos de memória e de etiqueta, aqui ficam algumas recomendações, indicações: 

  • Numa mesa de casamento há muitos pratos, talheres e copos, portanto se vos faltar alguma destas peças, é só dizer em voz mais ou menos alto que os noivos estão a entrar na sala e pifar o elemento que falta ao vizinho do lado (desde que esse vizinho não seja familiar em linha directa);

  • se algum dos elementos indicados no primeiro recomendação estiver sujo, delicadamente, dizer ao vizinho do lado (desde que esse vizinho não seja familiar em linha directa) que ao fundo da sala está um senhor de gravata vermelha com riscas castanhas a chamá-lo e, enquanto esse vizinho tenta descobrir onde está essa ridícula figura, trocar o elemento sujo. Depois, de uma forma descarada, chamar o empregado e dizer que o vizinho tem um daqueles elementos sujos e exigir um elemento limpo;

  • quando chegar aquele triste momento em que nos vem puxar da mesa para ir dançar, delicadamente, dizer que gostariam de ir mas, estão a conversar com o vizinho do lado que já não o viam à 10 anos (desde que esse vizinho não seja a nossa querida marida ou a filha).
E assim com estas precisosas recomendações e indicações, garanto que não fazem má figura em qualquer almoço de casamento. 

Por agora ficam estas três recomendações, mas há mais, muitas mais...
 

quinta-feira, 14 de maio de 2015